Imprimir
divulgação
Visualizações: 1260

 

Bruno Vieira Amaral é o vencedor do Prémio Literário José Saramago 2015, com o romance "As primeiras coisas".

 Imagem: Fundação José Saramago

 

Bruno Vieira Amaral é natural do Barreiro, onde nasceu no ano de 1978. Formado em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE, crítico literário, tradutor, assessor de imprensa no Grupo Bertrand Círculo, é o atual editor-adjunto da revista Ler. Começou por escrever no seu blogue, Circo da Lama; em 2013 publicou “Guia Para 50 Personagens da Ficção Portuguesa” e em 2015 “Aleluia!”, ambos na área do ensaio.

 

“As Primeiras Coisas” é o seu primeiro romance. Editado entre os referidos ensaios, foi amplamente elogiado pela crítica como um novo valor de literatura portuguesa - José Rentes de Carvalho elogiou-lhe a escrita, de surpreendente, de rara e comovente beleza.

Foi distinguido já com o Prémio de Livro do Ano da revista Time Out, o Prémio Fernando Namora e o Prémio PEN Narrativa. (do comunicado do Júri, p. 2).

 

Homenageando a figura do Nobel da Literatura, José Saramago, o Prémio Literário José Saramago foi criado em 1999 pela Fundação Círculo de Leitores. Afirmando-se como um dos mais importantes prémios literários atribuídos no âmbito da lusofonia a autores com obra publicada em português, e com idade não superior a 35 anos, foram distinguidos(as) em anos anteriores: Paulo José Miranda, José Luís Peixoto, Adriana Lisboa, Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe, João Tordo, Andréa del Fuego e Ondjaki.